A VIDA É LINDA, SORRIA!


Sorrir é maravilhoso, sinal de alegria e bem-estar, mas você conhece o seu efeito no organismo? Pesquisas já comprovaram que sorrir é um forte aliado na melhora da qualidade de vida, além de fazer bem à saúde. O Centro Médico da Loma Linda University, líder na Ciência dos Sorrisos, conduziu estudos científicos que demonstraram que o riso traz diversos efeitos benéfícos: reduz a pressão arterial, regula os hormônios, aumenta a oxigenação do corpo (inclusive a do cérebro), promove o relaxamento muscular e acelera o sistema imunológico.

Um belo sorriso diário também produz endorfinas – os antidepressivos naturais em nosso corpo – dando uma gostosa sensação de prazer e felicidade. E tem o poder de ser tão eficiente quanto a acupuntura, a meditação, os exercícios físicos e a hipnose. É por isso que atualmente hospitais e clínicas permitem a visita de atores profissionais para animar os pacientes, complementando assim o tratamento médico convencional. O riso tem o poder de acelerar a recuperação dos convalescentes e é eficaz no combate à dor.

Sorrindo, é possível movimentar diversos músculos da face, evitando rugas e a sensação de cansaço, prevenindo assim os sintomas do envelhecimento, e contribuindo para uma feição mais bonita e jovem ao longo da vida. Além de todos os benefícios citados, ainda proporciona melhora no nosso estado de espírito e a nossa disposição, e é contagiante! As pessoas irão querer ficar perto de você, é ótimo para sua vida social e seus relacionamentos. Então, o que está esperando? Cuide bem de você, do seu corpo e da sua mente. SORRIA!

Por: Dra. Priscila Periard, da Clínica Espaço Leblon, especializada em atendimentos odontológicos.
 

TENDÊNCIAS EM COSMÉTICOS ORGÂNICOS


Estive nas feiras de produtos orgânicos Bio Brazil Fair e Naturaltech na semana passada em São Paulo, e confesso que fiquei bastante impressionada com o número de expositores e a qualidade dos lançamentos. O foco era em alimentos, mas vi muita coisa interessante em cosméticos também. Gostei especialmente da iniciativa de algumas empresas que ainda não tem certificação orgânica, mas já estão produzindo cosméticos que não deixam nada a dever em termos de formulação e qualidade.

Algumas categorias de produto que eu não conhecia: velas 100% vegetais (algumas que viram óleo de massagem quando se acende), buchas vegetais recheadas com sabonete, aromatizadores de ambiente e incensos 100% naturais, feitos com óleos essenciais. A tendência mais forte que observei foram os nutricosméticos - nas mais diversas formas - complexos vitamínicos em cápsulas ou em bebidas energéticas, suco de aloe vera, colágeno em pó para fazer shakes... Vários novos substitutos para o leite de vaca, leite de cereais e castanhas já prontos para beber, e muitos produtores de óleos naturais, principalmente de óleo de côco

Fora isso, não tinha quase nada de moda sustentável, pena! Mas foi interessante conhecer alguns materiais novos para embalagens recicláveis, e fazer contato com algumas associações de produtores e movimentos como o Segunda Sem Carne da Sociedade Vegetariana Brasileira. Se tivesse tido mais tempo, teria participado das palestras, inclusive do Festival de Comida Vegetariana com chefs de todo o Brasil. Ano que vem, vou com mais calma, vale a pena.

DICAS PARA UMA BELEZA MAIS VERDE


Ultimamente tenho pensado bastante em maneiras de tornar a minha rotina de beleza mais sustentável e ecologicamente correta. Confesso que certas mudanças não são fáceis de adotar, mas como qualquer hábito, é preciso determinação e persistência para mudar. Mas não seja muito dura consigo mesma, o importante é se conscientizar e iniciar o movimento, seguindo em frente nessa direção. Veja algumas sugestões abaixo.

1. Adote a filosofia de que menos é mais - comece fazendo uma limpa no banheiro. Veja se há algo que não vai mais usar e passe adiante para os amigos ou aos mais necessitados. Livre-se dos produtos vencidos, descartando-os no lixo (e não no ralo ou no vaso sanitário).

2. Procure usar produtos com embalagens simples e recicláveis, que evitam o desperdício e usam menos material. Refil é também uma ótima e econômica opção, sempre que possivel.

3. Experimente incorporar fórmulas caseiras e naturais na sua rotina, utilizando ingredientes versáteis e multiuso, como os óleos vegetais, óleos essenciais, argila, etc. 

4. Lave o cabelo com menos frequência - isto ajuda a preservar a hidratação natural dos fios, e diminui o uso de água e energia elétrica para o secador. Se não puder evitar de lavar todos os dias, pelo menos retire bem a umidade dos fios com uma toalha antes de secar.

5. Dê preferência aos cosméticos feitos com ingredientes naturais, orgânicos e de empresas que não realizam testes em animais. Presenteie também os amigos com esse tipo de produtos, isto ajudará a conscientizá-los e vai impactar positivamente em sua saúde. 

INSPIRAÇÃO : A HISTÓRIA DOS COSMÉTICOS



Em comemoração do aniversário de um ano desse vídeo, quis postar a minha homenagem. Desmascarando a indústria de cosméticos, é uma grande fonte de inspiração e referência para mim. Food for thought, como dizem os americanos, alimento para a mente. Para quem já viu, vale a pena ver de novo, e para quem não viu, é imperdível. Dos mesmos criadores do “The Story of Stuff”, com legendas em Português. Busque no YouTube : The Story of Cosmetics, legendas em português para assistir ao vídeo!




5 PRODUTOS EM 1: ÓLEO DE COCO




O óleo de côco extra virgem é um dos mais fantásticos óleos vegetais, ideal para cozinhar porque se mantém estável mesmo quando aquecido a altas temperaturas, é rico em antioxidantes e traz inúmeros beneficios à saúde. Eu já usava para cozinhar de vez em quando, em algumas receitas especiais, porque ainda é um produto caro para se usar em vez do azeite no dia-a-dia. Aliás não entendo porque, já que o Brasil tem milhares de quilômetros de coqueirais... Enfim, ele dá um sabor muito intessante tanto em pratos doces como salgados. E se é bom para comer, não poderia fazer mal passar na pele. Já tinha ouvido falar do seu uso cosmético, e resolvi experimentar. 

Adorei, porque achei diversos usos para ele, nunca pensei que fosse tão versátil! Em sua forma pura, o óleo de côco tem uma consistência sólida, é tipo um body butter, mas com o calor da mão ele derrete e fica com uma textura super fácil de espalhar. Muito bom para usar naquelas partes do corpo que sempre precisam de uma hidratação extra - mãos, pés e cotovelos – e para evitar estrias na gravidez, porque melhora a elasticidade da pele. Nos cabelos, serve para tirar o frizz ou para substituir os cremes de tratamento noturno. É também um delicioso lip balm natural. O óleo tem um cheirinho natural de côco, mas não é muito forte, por isso não fica enjoativo. Dica: experimente também adicionar algumas gotas do seu óleo essencial predileto. 

RENOVANDO A PELE NATURALMENTE


Esfoliação é fundamental para uma pele bonita. Os dermatologistas em geral recomendam uma limpeza profunda uma vez por semana para remover as impurezas, oleosidade, maquiagem e bactérias que ficam acumuladas. Assim se desobstrui os poros, evitando cravos e espinhas, além de tirar a camada de células mortas para que a pele se renove.

Nos EUA, a nova onda é usar aparelhos de limpeza facial junto com os produtos de limpeza, que causam uma suave microesfoliação. Limpando melhor a pele, a preparam para que absorva melhor os cosméticos e fique mais saudável. A longo prazo, diminuiria a necessidade de usar substâncias químicas agressivas. Mas são produtos importados e caros.

Eu raramente uso produtos esfoliantes no rosto. Adotei as buchas de celulose, porque têm uma textura muito suave - não irritam a minha pele que é super sensível - são incrivelmente baratas e duram muito meses. Uma dica muito legal também, de uma esteticista das estrelas de Hollywood, Joanna Czech, é usar gaze para aplicar loção de limpeza e tônico, pois irrita menos e exfolia mais do que o algodão. Para o corpo, nada como uma boa bucha vegetal, daquelas bem baratinhas de farmácia, ótima para desencravar pêlos.

Agora, uma coisa para a qual eu gostaria de chamar a atenção é que muitos produtos esfoliantes vendidos em farmácia contém micro partículas plásticas. Isso mesmo, não acreditei quando soube disso! Imaginem que você esfrega estas substâncias sintéticas na pele, e depos elas vão ralo abaixo, poluindo as águas do planeta, formando uma crosta sintética no solo marinho, ou indo parar na barriga dos peixes que depois iremos comer. O ideal mesmo, se não puder abrir mão, é usar produtos de origem natural. E que tal experimentar um receita caseira, açúcar misturado com algum óleo vegetal, como o de amêndoas por exemplo?

RECEITA: LEITE DE AMÊNDOAS


Para os alérgicos e os intolerantes à lactose, ou mesmo para quem quer uma opção vegana na sua dieta, o leite de amêndoas é um excelente subsitituto para o leite de vaca. Ele também é mais saudável e tem mais cálcio que o leite de soja, que é um produto processado industrialmente, e contém conservantes e outras substâncias químicas.

Amêndoas são ricas em ácidos graxos (ômega 3 e 6) que diminuem o mau colesterol (LDL) e aumentam o bom (HDL), ferro e aminoácidos que auxiliam na produção de hormônios. Tudo isso é bom para a saúde da pele, cabelos e unhas. Vou dividir com vocês a minha receita de leite de amêndoas, é deliciosa e facílima de fazer.

300ml de água
20 amêndoas (hidratadas 6-8 horas)
Stévia (16 gotas = 2 colheres de chá de açúcar)
1 tampinha de extrato de baunilha orgânico
1 pitada de canela

Coloque as amêndoas de molho num copo d'água e deixe na geladeira da noite para o dia, de 6 a 8 horas pelo menos. Se quiser deixar mais tempo, fica ainda mais gostoso e dá um leite mais encorpado. De manhã, bata no liquidificador as amêndoas com a água, a baunilha, canela e stévia a gosto. Coe com uma peneira e coloque em uma jarra com tampa. Dura 1 semana na geladeira. Dicas: não joque fora a casca e a fibra que sobram, são boas para fazer biscoitos e bolos, ou mesmo para comer com alguma fruta. Experimente também substituir as amêndoas por castanhas do pará.

GINÁSTICA FACIAL X BOTOX



Antes da era do botox, as muheres contavam com outro tipo de recurso para cuidar das rugas e linhas de expressão – a ginástica facial. Lançado em 1970 nos EUA, o livro “A Ginástica Facial de Miss Craig”, da fisioterapeuta Marjorie Craig, é até hoje referência no assunto, tanto na reabilitação de pessoas com paralisia facial como em seus efeitos anti-envelhecimento.

Os músculos do rosto, assim como os do corpo, quando ficam sem tônus, causam uma textura flácida na pele, resultando em linhas e rugas. Isso acontece porque quando movimentamos o rosto, uma parte das fibras dos músculos se contrai e a outra relaxa, mas não as usamos todas. Uma parte fica inativa, e com o tempo tende a perder a sua elasticidade, por isso seria importante exercitar para prevenir a flacidez. Há controvérsias, uma corrente acredita que os exercícios causariam mais rugas se feitos numa pele já sem elasticidade, outros acreditam que seria necessário usar cremes enquanto se exercita o rosto. De qualquer forma, na teoria acho que faz muito sentido.

Eu nunca tinha tentado fazer, até que a minha professora de pilates sugeriu que experimentássemos dois exercícios da Miss Craig no final da aula. Um era para o “bigode de chinês” (sulco nasogeniano), aquela linha de expressão que parte do nariz e contorna a boca, e o outro para fortaceler a pálpebra superior. Depois de poucas repetições, senti um sensação de calor, como se o sangue estivesse circulando mais no rosto, e um ligeiro cansaço muscular.

Vejam também esse vídeo com a autora do livro “The Yoga face”, Annelise Hagen. Não tem legendas em português, mas como ela e a repórter fazem os exercícios na frente na câmera, dá para fazer junto. Parece que funciona, mas como toda malhação, é preciso disciplina e consistência para ver os resultados a longo prazo. Acho que vale a pena experimentar, não esquecendo de tirar fotos de frente e de perfil no espelho, para o efeito antes e depois.


TOP 5 INGREDIENTES A EVITAR


Muitas vezes ao usar aquele produto de beleza cheirosinho e gostoso, as pessoas não se dão conta das substâncias tóxicas que eles contém. E muito menos de que quando tocam a pele e o couro cabeludo elas chegam à corrente sanguínea, e podem nos fazer mal. Assim como os agrotóxicos, muitas delas estão ligadas a distúrbios endócrinos e são cancerígenos, por seu uso prolongado. Estes ingredientes sintéticos são geralmente usados na indústria por serem baratos. Agora, o que mais assusta é que a maioria esmagadora das substâncias usadas em cosméticos não são testadas para segurança de uso porque ainda não há regulamentação adequada para isso. Mas isso é assunto para outro post. Vejam os 5 grandes vilões:

1 Parabenos (Metil, Etil, Butil, Propil e Isobutil Parabenos) – Conservantes que podem causar reações alérgicas e têm ação estrogênica comprovada - mimetizam o estrogênio e podem causar câncer de mama e puberdade precoce em meninas. Além disso potencializam a radiação UV.

2 Formaldeído (Formol) - usado em perfumes, alisantes, esmaltes, desodorantes e cremes como conservante. Lembrando que o uso do formol como alisante capilar é proibido pela Anvisa, que só o permite em 0,2% da composição do produto. Além de ser um carcinogênico comprovado, pode atacar o sistema imunológico e causar inúmeras reações – asma, fadiga, tonturas, dores de cabeça, alergia nos olhos e pele, etc.

3 Dietanolamina (DEA), Momoetalonamina (MEA) e Trietanolamina (TEA) – usados como emulsificantes e produtores de espuma em sabonetes líquidos e shampoos. São compostos da amônia e podem formar nitrosaminas quanto associadas a nitratos em outros produtos, que por sua vez podem causar tumores, disturbios endócrinos e reações alérgicas.

4 Lauril/Laureth Sulfato de Sódio – São surfactantes e detergentes que criam espuma em shampoos, sabonetes e pastas de dente. Derivados do petróleo, causam alergias na pele e couro cabeludo, e estudos indicam que podem causar danos ao sistema imunológico. Combinados a outras substâncias qúimicas também podem se transformar em nitrosaminas e dioxinas, que são cancerígenas.

5 Óleo mineral - assim como outros derivados do petróleo (silicones e parafinas) é usado pelas suas propriedades emolientes e lubrificantes. Em contato com a pele tende a tampar os poros, interfere no mecanismo de hidratação, dificultando a penetração dos ativos do produto e tendo ação comedogênica (causa cravos e espinhas). Além disto é poluente, contamina as águas do planeta.

FILTRO SOLAR NO INVERNO

Vocês provavelmente vão achar maluquice falar de filtro solar quando está fazendo esse frio aqui no Rio. Mas quem cuida da pele sabe que tem que usar o ano inteiro. E o início do inverno aqui coincide com a chegada do verão nos EUA, onde saiu um guia sensacional de filtros solares que queria dividir com vocês. É o EGW Skin Deep Sunscreens 2011, em que você pode descobrir se o filtro que está usando é pouco, médio ou altamente tóxico. O guia foi feito pelo Environmental Working Group, uma organização sem fins lucrativos que tem como missão tornar públicas informações importantes sobre a saúde e o meio ambiente.

Eles criaram um classificação:  Baixo Risco (0-2), Risco Moderado (3-6) ou Alto Risco (7). Quase caí da cadeira quando descobri que os 2 produtos que estou usando no momento, apesar de eficientes no filtro aos raios UVA e UVB, são número 7: Coopertone Ultraguard Continuous Spray spf 30 e Neutrogena Ultra Sheer Dry Touch Sunblock spf 70. Agora, eu fiquei ainda mais surpresa quando fui checar o Alba Botanica Green Tea spf 30, que trouxe dos EUA na minha última viagem. Por ser uma marca natural, achei que seria menos tóxico, mas para a minha surpresa foi classificado como 6 no guia. 

Dei uma olhada rápida e fiz uma listinha de produtos que sei que vendem no Brasil e são quase todos Risco Moderado (3-6) :

Linha Imortelle da L’occitane Proteção Iluminadora spf 40
La Roche Posay Anthelios spf45 Ultra Light Sunscreen Fluid for Face
La Roche Posay Anthelios spf 15 Water Resistant Sunscreen Cream
Nívea Sun Protect spf 30 Protetor de Lábios.

Os únicos recomendados pelo guia que acho que se encontra aqui para comprar, considerados Baixo Risco (0-2) são:


Conclusão: Não se pode confiar numa marca só porque ela se entitula natural, e nem mesmo os produtos voltados para crianças ou bebês dão garantia de segurança. Precisamos checar os rótulos sempre. Ah, o guia inclui também hidratantes com filtro solar. Só marcas vendidas nos EUA, mas já é bem útil.