SALÃO DE BELEZA VERDE



Seguindo a nova tendência dos salões nos EUA e Europa, a empresária Viviane Guillaume e o maquiador e hair stylist Charles Santos se preocuparam com a sustentabilidade na hora de abrir o seu negócio, um espaço de beleza em Ipanema. A marcernaria é toda de madeira reciclada, e a iluminação feita com lâmpadas LED. No lugar de sacolas plásticas, ecobags fofas, de material reciclado com a logomarca do estúdio, foram feitas especialmente para levar os produtos vendidos no salão. As marcas de cosméticos usadas nas clientes é que ainda não são verdes, mas Viviane prometeu olhar o assunto com carinho e trazer novidades em breve. Ah, e também não se faz progressiva lá, pode ir sem medo de ficar respirando formol.

Mas o que mais me chamou a atenção foi a iniciativa de implementar um programa de coleta seletiva do lixo. As clientes são incentivadas a trazer os frascos de cosméticos usados de casa, para descartar por lá. As embalagens e resíduos produzidos são doados para a Coopama, uma  associação de catadores de lixo na Zona Norte do Rio, e beneficiam 64 cooperados, comandados por Wellington Meirelles. A Coopama por sua vez desenvolve programas para promover atividades educacionais e culturais com crianças e mulheres na comunidade de Maria da Graça. Quem sabe outros estabelecimentos poderiam adotar o exemplo? Considerando a quantidade de salões pelo Brasil afora, isto poderia fazer uma boa diferença no impacto socioambiental do país. 

Studio Chales Santos e Vivi Guillaume – Rua Visconde de Pirajá, 580 loja 312. Tel 2113-9567/2113-9542. Abre de terça a sábado, das 10hs as 20hs.

3 comentários:

  1. Salão Verde? usando cosméticos convencionais nas clientes? kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Amei a idéia! Bacana..

    ResponderExcluir
  3. Salão verde nada, se usa produtos comuns, é um salão comum, igual aos demais, quando usarem produtos ORGÂNICOS, ai sim podem ser chamado de salão verde...

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo seu comentário! Equipe Beleza Orgânica