Decifrando Rótulos

Abaixo um guia básico do que procurar nas embalagens, segundo as regras do IBD (Instituto Biodinâmico), entidade de certificação brasileira:

- Certificados orgânicos – São a escolha mais fácil, pois tem a qualidade e proveniência sustentável dos ingredientes garantida pelos órgãos certificadores. Para ser considerado certificado orgânico o produto deve ter no mínimo 95% de ingredientes orgânicos.

- Produtos com ingredientes orgânicos – Esses tem uma porcentagem variável de ingredientes orgânicos, mas contém no mínimo 70%.

- Naturais – para ser considerado natural, um produto só precisa ter 5% de matéria-prima natural e/ou certificada em sua composição, mas pode chegar a 70%. Portanto cuidado com a expressão “natural”; isto quer dizer apenas que o produto contém ingredientes naturais, quando na verdade pode conter muitas substâncias químicas nocivas.

- Ecológicos – A Ecocert, empresa de certificação francesa, admite esta categoria, onde pelo menos 50% dos ingredientes são de origem natural e orgânica, no máximo 5% de ingredientes sintéticos.

- Embalagem reciclável/reciclada – pode ser feita com material reciclado, mas não ser reciclável. Procure pelos símbolos de reciclagem.

- Testes em animais – Como ainda são minoria, geralmente as empresas que não fazem testes em animais anunciam isto claramente em sua comunicação e embalagens. Produtos certificados são sempre cruelty-free.

- GMO ou OGM (Organismos Geneticamente Modificados) - são organismos nos quais o DNA foi alterado por técnicas de engenharia genética, que combina genes de seres vivos de espécie diferentes para criar uma nova espécie. Ainda não se sabe o impacto disto na sáude. No Brasil, por lei, qualquer produto que contenha mais do que 1% de produtos OGM deveria anunciar isto na embalagem, com um símbolo de um T com um triângulo em volta.

- Outras considerações: se o produto é biodegradável, se a empresa usa processos de produção sustentável que não agridem o meio ambiente, se respeitam o comércio justo (se não forem orgânicos, onde isto já é de praxe).


Na dúvida, ligue para o SAC da empresa, ou pesquise online. É muito importante passar a se informar melhor como consumidor, inclusive cobrando transparência das empresas sobre seus produtos e suas operações.