ENTENDA OS TIPOS DE TINTURA PARA CABELOS

Existem basicamente 4 tipos de tinturas:

· Temporária: Adiciona cor sem mudar radicalmente a cor natural dos cabelos. A tinta contém pequenas moléculas coloridas que entram pela cutícula do cabelo, ou na camada externa, e penetram no fio. Elas não interagem com os pigmentos naturais. E uma vez que as moléculas são pequenas, elas saem dos fios depois de várias lavagens, deixando o cabelo como era antes do tratamento. Esse nível geralmente dura poucas lavagens, cobrindo 50% das partes grisalhas, realçando a cor natural e não deixando nenhum vestígio. Essa coloração não vai clarear a cor de seu cabelo, porque não contém amônia ou peróxido.

·      Dica: é a mais comum das tinturas e a escolhida por quem quer mudar temporariamente a cor de seus cabelos. Vêm normalmente na forma de cremes, géis, mousses e sprays. Como não penetram ou modificam a estrutura do cabelo são as escolhas mais seguras e menos agressivas à sua saúde.


· Progressiva: é composta de soluções aquosas de sais metálicos, mais comumente acetato de chumbo. Nesse processo, utilizado para escurecer os cabelos grisalhos, o chumbo combina-se com o enxofre que está presente nas proteínas do cabelo, formando o sulfeto de zinco, cuja cor é... preto. Como o sulfeto de chumbo é muito pouco solúvel em água, esse tipo de tintura permanece mais tempo do que as outras. O problema é que o chumbo é um metal pesado, cujo acúmulo no organismo pode causar anemia, dificuldade de aprendizado e atrofia muscular.

· Semipermanente: esse produto tem maior duração, resistindo um pouco mais às lavagens. Nesse processo, as moléculas de pré-coloração penetram na cutícula e penetram parcialmente no fio, no qual se associam para criar moléculas de coloração de tamanho médio. Seu tamanho maior significa que elas vão demorar mais a sair. Esses produtos não contêm amônia e, por isso, o pigmento natural não pode ser clareado. Também cobre as partes grisalhas. As cores temporárias ou semipermanentes podem ficar definitivas em cabelos com permanente ou já coloridos.     

Dica: Um pouco mais invasivo do que as cores temporárias, mas ainda seguro, mesmo com a adição de peróxidos.

· Permanente: isso é o que você precisa para uma mudança de cor mais significativa; de preto para loiro você ainda vai precisar passar por um processo de clareamento duplo e é bom que seja feito por um profissional. Nesse nível, tanto a amônia quanto o peróxido são usados. Pequenas moléculas penetram totalmente no córtex, onde reagem e crescem a um tamanho que não podem ser tiradas. Mas lembre-se que seu cabelo vai crescer com o passar do tempo. Esse produto age para clarear o pigmento natural do cabelo, formando uma nova base, para depois aplicar uma nova cor permanente. O resultado final é a combinação do pigmento natural de seu cabelo e da nova tonalidade escolhida. Isso significa que a mesma cor pode ter nuances diferentes em cabelos diferentes; é por isso que o "teste de mecha" é tão importante. Os retoques a cada 4 ou 6 semanas são geralmente necessários para eliminar as raízes - a cor natural de seu cabelo que começa a aparecer alguns centímetros todo o mês.

Dica: Definitivamente, é a pior maneira de pintar os cabelos. Para que a tintura se fixe ao fio, uma miríade de produtos químicos é utilizada. As colorações por oxidação necessitam de intermediários, como o PPD e peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para oxidação, o que provoca o inchamento da cutícula do cabelo, permitindo que a tinta penetre no fio. Uma vez lá dentro, o agente destrói o pigmento natural (melanina) e substitui pela nova cor. Já as colorações progressivas faz a mesma coisa, só que gradualmente. Sua ação é devido ao acetato de chumbo, que é facilmente absorvida pelo fio e reage com a estrutura do cabelo. Com o tempo, ele substitui a cor natural pela nova cor. Apesar de banida na Europa e Japão, nos EUA e no Brasil, ele é permitido pela legislação, que a considera segura para uso no couro cabeludo. Cabe a você decidir se confia nos órgãos sanitários.
 

· Clareamento: Não é tecnicamente uma tintura, pois consiste numa reação química de oxirredução. A água oxigenada é dissolvida em solução com amônia em pH básico. Isso degrada as cadeias de melanina (que dão cor ao cabelo) produzindo moléculas menores e de coloração menos intensa. Em compensação é o processo que mais destrói os cabelos, pela quebra das proteínas, tornando-os mais fracos e quebradiços.

Como vocês podem ver, qualquer coloração envolve processos químicos com diversas substâncias que podem apresentar riscos à saúde. A atitude mais saudável é limitar sua exposição a todos os produtos químicos tanto quanto possível. Isto inclui rever seus conceitos sobre pintar os cabelos e tentar parecer mais jovem do que você realmente é.

Por Dr. Carlos Braghini, especialista em quiropraxia e autor do livro Ecologia Celular.

3 comentários:

  1. Sobre a tintura temporária, não são ácidos de grande peso molecular, são corantes diretos depositados na superfície da fibra capilar, e que são progressivamente eliminados com as lavagens. É um produto pronto para uso, que não contém oxidante nem amoníaco. A coloração temporária dura de 6 a 8 lavagens.

    ResponderExcluir
  2. Sobre a tintura progressiva:
    Abaixo parecer da Catec (ANVISA) sobre o Acetato de Chumbo. Aconselho tomarem cuidado ao postar informações, antes de verificar os orgãos reguladores!
    http://www.anvisa.gov.br/cosmeticos/informa/parecer_acetato_chumbo.htm

    ResponderExcluir
  3. Estou enrolando eras pra pintar meu cabelo, pois só quero pintar com henna qdo aparecerem os fios brancos. Louca pra pintar num tom avermelhado.
    :*

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo seu comentário! Equipe Beleza Orgânica