PINTE OS CABELOS DE FORMA + SAUDÁVEL


Hoje é 1 de abril mas a matéria é séria viu gente? Se mesmo depois de saber os riscos das tinturas de cabelos, e se informar sobre os tipos de coloração, você ainda assim está determinada a colorir os cabelos, pelo menos siga estas dicas. A primeira regra a ser lembrada é que nenhuma coloração pode dar jeito num corte de cabelo ruim. A segunda regra é garantir a saúde de seus cabelos: isso inclui desde cuidar do couro cabeludo, quanto avaliar condições clínicas que possam contribuir para sua queda ou perda da viçosidade: hipotiroidismo, uso de alguns anti-hipertensivos (betabloqueadores), dermatite seborreica, desequilíbrio hormonal etc. Com essas simples recomendações a coloração passa a ser um complemento, não a salvação da sua aparência.

1. Evite coloração permanente. De uma maneira geral, quanto mais permante, mais tóxico é o produto, por isso prefira tinturas temporárias ou semipermanentes.

2. Se puder, evite as tinturas mais escuras como o preto e marrom escuro, que são mais tóxicas que tons de louro ou avermelhados. Os componentes químicos são virtualmente semelhantes, mas sua concentração é muito maior nos de coloração mais forte e escura.

3. As hennas costumam ser bastante seguras, além de proteger os fios do contato com o ambiente, mas fique atenta para não ser enganada. Escolha uma que não contenha PPD (para-fenilenodiamina), amônia, metais pesados, pesticidas e outras substâncias tóxicas como petroderivados, parabenos, etc.

4. Além das hennas existem produtos baseados em extratos vegetais com pigmentos naturais que são muito menos tóxicos do que colorações químicas. Procure por marcas naturais ou orgânicas, produtos não agressivos ao meio ambiente e não testado em animais.

5. Se você faz sua coloração num salão de beleza procure levar seu próprio produto. Ou então, escolha produtos sem cheiro e com menos química. Diga que você é alérgica, coisa e tal... às vezes, eles possuem produtos mais suaves, para pessoas sensíveis. Para as colorações menos agressivas, pode ser mais barato e conveniente fazer as aplicações em sua própria casa.

6. Se sua opção é por coloração permanente, tenha em mente que é mais seguro colorir seus cabelos num salão de beleza do que em seu banheiro: é mais ventilado e a colorista raramente atinge o couro cabeludo. Procure, também, um salão que tenha espaços especiais para coloração e evite aqueles onde haja muitas pessoas colorindo os cabelos ao mesmo tempo. Assim, você garante não ficar inalando as toxinas pela respiração.

7. Cabelos grisalhos antes dos 40 anos pode significar disfunção da tiróide. Olhe que estratégia fantástica da indústria: os ftalatos podem provocar hipotiroidismo, que deixa os cabelos mais brancos, que você pinta e deixa-os mais branco, problema que você resolve pintando-os... Fique atenta!

Por Dr. Carlos Braghini, especialista em quiropraxia e autor do livro Ecologia Celular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, obrigada pelo seu comentário! Equipe Beleza Orgânica